Deixe seu contato, retornaremos o mais rápido possível!

BLOG

Zipp-Argon-18-Terenzo-Bozzone

DEPILAR AS PERNAS AJUDA NO DESEMPENHO DO ATLETA?

Estudos demonstram que a depilar os pelos pode ser um diferencial em provas para atletas de alta performance, como triatletas.

A depilação já foi considerada apenas vaidade do universo feminino. Mas, aos poucos, ela vem se incorporando o dia a dia dos homens. Estudos demonstram que a depilar os pelos pode ser um diferencial em provas para atletas de alta performance, como triatletas. Isso porque pernas e braços raspados podem reduzir o tempo de prova na corrida, na natação e, até no ciclismo, além de facilitar a cicatrização de algumas lesões na pele.

Um número cada vez maior de nadadores aderiu à depilação em sua rotina, pois os pelos das pernas, peito e braços causam maior resistência na água e gastam mais energia do atleta. O Centro Internacional de Pesquisa Aquática, em Colorado Springs (EUA), publicou um artigo que demonstra que a retirada dos pelos diminui a força de tração necessária para avançar e aumentar sua velocidade, obtendo um resultado melhor. Além disso, o estudo aponta que há nadadores que acreditam que pode ser melhorado até dois segundos, a marca em um estilo livre de 100 metros, se a remoção é realizada com sucesso na noite anterior à competição.

Já na corrida e no ciclismo, esse hábito não é tão recorrente como na natação. Porém, a depilação pode ajudar esses atletas também. Um artigo, no Journal of Medicine and Science in Sports, mostrou que não ter pernas peludas pode reduzir o tempo de corredores em 0,01 segundo nos 100 metros a 5,7 segundos em 42 km.

Para os ciclistas, os benefícios da depilação no rendimento ainda não estão tão claros. Mas, uma coisa é certa, muitos raspam e enceram as pernas para facilitar a limpeza da pele e acelerar a recuperação de cortes para evitar infecções.

Aerodinâmica e a depilação

Foram realizados testes em túnel de vento para tentar demonstrar os efeitos da perna raspada na aerodinâmica do ciclista. Em um primeiro momento, os homens com as pernas peludas fizeram o teste. Depois, esses mesmos atletas rasparam a perna e entraram de novo no túnel.
O resultado demonstrou que os ciclistas ficaram, em média, 70 segundos mais rápidos, em um percurso de 40 km, após tirar os pelos das pernas. Aqueles atletas mais cabeludos tiveram um rendimento até melhor, ao reduzir em 82 segundos no tempo do mesmo trajeto.

Via: Ativo.com (Adaptado)